• pt-br
  • en
Cartilha do Caminhante Consciente

 

1. De mochila leve, as subidas do Açu e do Sino levam de 3 a 5 horas. Estabeleça um horário limite para voltar, em torno das 14h. Volte no horário limite mesmo que não tenha chegado ao final. E tenha sempre uma lanterna e pilhas reservas na mochila.

2. De mochila pesada (cargueira) as subidas do Açu e do Sino podem levar mais de 6 horas. Fique atento aos caminhantes mais cansados ou lentos e nunca os deixe sozinhos.

3. Monte a mochila de forma inteligente. Evite peso desnecessário e tente, na medida do possível, levar tudo dentro da mochila, embalando os itens em sacos plásticos para protegê-los de uma eventual chuva durante a caminhada.

4. A trilha do Sino é larga e bem definida. Já a trilha do Açu tem trechos pouco definidos, principalmente no Chapadão, onde a trilha dá lugar a um grande costão rochoso. À noite ou com neblina pode ser bem difícil encontrar o caminho.

5. As temperaturas na parte alta do Parque freqüentemente se aproximam de 0ºC. Leve agasalho suficiente e nunca esqueça o anoraque ou uma boa capa de chuva, mesmo com previsão de bom tempo.

6. Use os locais de acampamento existentes. Não abra novas clareiras nem faça fogueiras. Os locais permitidos para acampamento são o Açu e a Pedra do Sino.

7. O trecho Açu-Sino da Travessia Petrópolis-Teresópolis é uma trilha exigente. De mochila cargueira pode levar um dia inteiro. Existem subidas fortes, trechos íngremes na rocha e alguns trechos técnicos, onde pode ser necessário usar cordas, principalmente nos lances do Mergulho e do Cavalinho. Com muitas lajes de pedra, é uma trilha de difícil orientação. É recomendável ter um guia experiente ou a companhia de alguém que conheça bem o trajeto.

8. Redobre a atenção e os cuidados em caso de chuva. Trechos íngremes podem ficar muito perigosos e o ato de caminhar no solo molhado aumenta bastante o desgaste da trilha. Por essas razões, em caso de previsão de mau tempo, evite a Travessia Petrópolis-Teresópolis.

9. Sob hipótese alguma faça fezes ou urina próximo dos pontos de coleta de água. Enterre as fezes junto com o papel higiênico. Uma boa sugestão é utilizar uma pequena pá de jardineiro. Jamais enterre ou abandone lenços umedecidos, que contêm material sintético cuja decomposição leva muitos anos.

10. Se for lavar panelas, raspe primeiro os restos de alimento e junte com seu lixo. Depois pegue água e lave os utensílios afastado do curso d’água. Mantenha o curso d’água limpo, sem resíduos.

11. Não abra ou use atalhos. Os atalhos confundem os caminhantes e criam fortes erosões.

12. Muitas pessoas vão para as montanhas buscando paz e silêncio. Respeite essa opção. Não faça barulho, principalmente à noite nos locais de acampamento.

13. Leve todo o seu lixo de volta, inclusive papéis de bala e pontas de cigarro. Tudo bem embalado para não cair no caminho. Se puder, leve até um pouco mais de lixo (do caminho, dos outros…).

14. Caso encontre alguém desrespeitando a montanha ou os demais visitantes, aproxime-se educadamente e converse, tentando assim conseguir mais um aliado na preservação do meio ambiente e do bom convívio.

 

Fonte ICMBIO